Etiqueta: Filiação divina

Há 18 resultados para "Filiação divina"
Santidade? Coisas pequenas

Santidade? Coisas pequenas

“Queres de verdade ser santo? – Cumpre o pequeno dever de cada momento; faz o que deves e está no que fazes”. Este caminho que São Josemaria propõe mostra dois aspectos: um material (cumprir o pequeno dever) e outro formal (com perfeição e empenho, por amor a Deus).

Outros
Filhos de Deus e de Nossa Senhora

Filhos de Deus e de Nossa Senhora

Recolhemos textos de Dom Álvaro no qual comenta o mistério da filiação divina, e ainda, sobre como pelas mãos de Nossa Senhora, chegaremos ao seu Filho.

Textos
16 de Outubro de 1931, em Madrid, num elétrico: 'Abba, Pater!'

16 de Outubro de 1931, em Madrid, num elétrico: 'Abba, Pater!'

Tinha passado algum tempo numa igreja tentando rezar, mas sem conseguir. Ao sair da igreja comprei um jornal e apanhei o elétrico. Ali "senti afluir a oração de afetos, copiosa e ardente", perdido na contemplação "dessa maravilhosa realidade: Deus é meu Pai." São Josemaria sentiu "a ação do Senhor, que fazia germinar no meu coração e nos meus lábios, com a força de algo imperiosamente necessário, esta terna invocação: Abba! Pater! Estava eu na rua, num elétrico."

Uma abordagem ao estudo da vida de infância em São Josemaria

Uma abordagem ao estudo da vida de infância em São Josemaria

Os autores que abordam a vida de infância convergem geralmente em que tem a sua origem na Sagrada Escritura; que aparece, sobretudo a partir da Idade Média, associada à devoção à Infância de Jesus; e que assenta as suas raízes na filiação divina. Aqui procura-se examinar de que modo estas características se verificam na vida e nos escritos de São Josemaria Escrivá.

Divinas inspirações

Divinas inspirações

Este artigo pormenoriza o que ocorreu no coração de S. Josemaria em 2 de Outubro de 1928 e o caminho que Deus preparou desde essa data para os seus filhos.

Outros
São Paulo e os filhos de Deus

São Paulo e os filhos de Deus

“Abba, Pai, Papai”. Assim Jesus Cristo se dirigia a Deus quando dialogava com seu Pai. É algo que também nós podemos fazer: chamar a Deus “Pai”. Ele cuida de nós desta forma. No ano paulino, Pe Bob Gahl comenta esta realidade em um vídeo sobre o Apóstolo (1’45”).

São Paulo