Viagem do Prelado à Holanda

No passado dia 14 de Agosto, Mons. Fernando Ocáriz esteve em Zonnewende (Holanda).

Prelado
Opus Dei -  Viagem do Prelado à Holanda Mons. Fernando Ocáriz, prelado do Opus Dei, em Zonnewende (Holanda)

Entre outras ideias, destacou a bondade de Deus para com aqueles que receberam a fé cristã. E referindo-se de modo particular aos que pertencem ao Opus Dei, disse: “É uma responsabilidade que o Senhor pôs nas nossas mãos, como no seu momento a pôs nas de São Josemaria”. Se Deus está no centro da nossa vida, acrescentou, “poderemos seguir esse conselho de Santo Agostinho: ‘Ama e faz o que quiseres’. Faremos as coisas porque nos apetece, que é o melhor motivo”.

o Opus Dei não existe para organizar atividades ou construir edifícios. O Opus Dei é as suas pessoas

“Quando trabalhas bem ― referiu ― estás sendo fiel não só à tua empresa, ou ao objetivo que te tenhas proposto alcançar, mas estás sendo fiel sobretudo a Deus, que quer que trabalhemos bem e que o façamos por amor a Ele”. Por isso, continuou, “o Opus Dei não existe para organizar atividades ou construir edifícios. O Opus Dei é as suas pessoas, cada pessoa que responde a uma chamada de Deus, procurando a santidade no trabalho e na vida corrente”.

Falou também da centralidade da caridade: “Deus convida-nos a amar quem está ao nosso lado, especialmente os nossos irmãos, o cônjuge e os filhos. E amar não só as coisas boas, mas também os seus defeitos e limitações. Considerai-o bem: tudo aquilo que nos afasta dos nossos irmãos, afasta-nos também de Cristo”.

Continuando com esta ideia, Mons. Ocáriz recordou o desafio de aproximar de Deus os próprios amigos: “Conseguiremos se somos muito amigos dos nossos amigos, se somos pacientes e se falamos com simplicidade e naturalidade da nossa fé e da alegria que Deus introduz na nossa vida”.

tudo aquilo que nos afasta dos nossos irmãos, afasta-nos também de Cristo

Um dos presentes perguntou-lhe como recordar-se de Deus enquanto se estuda ou trabalha: “Põe na tua mesa de trabalho, ou onde te encontres, uma pequena cruz. De vez em quando poderás dirigir umas palavras a Deus e depois continuar a trabalhar. Diz-lhe: ‘Senhor, vamos fazer isto juntos’”.

Uma mãe de cinco filhos, dois deles gêmeos, contou-lhe que um dos seus pequenos tem problemas de audição. Estas dificuldades de saúde uniram mais a família. Entre outros desafios, estão esforçando-se por lhe ensinar a comunicar não só com os outros, mas também com Deus.

Mons. Fernando Ocáriz cumprimentou também a mãe de um candidato ao sacerdócio holandês, fiel da Prelazia, que se ordenará no próximo mês de maio. Orgulhosa desta chamada de Deus ao seu filho, disse que reza “para que seja um bom sacerdote e possa aproximar muitas pessoas do Senhor e da sua Igreja”.

Além disso, o prelado deteve-se a conversar em inglês com algumas das crianças ali presentes. Um grupo de jovens ofereceu-lhe várias bolas de tênis, com inscrição dos seus nomes, “para que jogue mais tênis”, disseram-lhe.

Na reunião com o prelado estiveram pessoas de dez países diferentes ― do Canadá à Rússia ― que se estavam fazendo um curso de formação em Zonnewende. Entre outros, pôde cumprimentá-lo Pedro, um universitário de Manchester que sofre de câncer.