Qual era a situação econômica da família Escrivá?

Depende das épocas. Em 1902, quando São Josemaria nasceu, o pai, José Escrivá, era co-proprietário em Barbastro de uma loja de tecidos chamada “Juncosa y Escrivá”.

Questões históricas

María de los Dolores Albás e Don José Escrivá, 1900

Depende das épocas. Em 1902, quando São Josemaria nasceu, o pai, José Escrivá, era co-proprietário em Barbastro — pequena localidade de Aragão no nordeste da Espanha — de uma loja de tecidos chamada “Juncosa y Escrivá”.

A família vivia em situação econômica desafogada, própria da classe média daquele tempo. Essa situação modificou-se em 1912, com a ameaça de falência do negócio, e tornou-se particularmente crítica após a liquidação do estabelecimento em 1915.

A partir de então e durante várias décadas - até bem depois da guerra civil - os Escrivá atravessaram sérias carências econômicas, agravadas pela morte de José Escrivá em Logronho no ano de 1924.

Aquela morte converteu o jovem Josemaria - que ainda não tinha sido ordenado sacerdote - em chefe da família: a mãe - Dolores Albas -, a irmã mais velha Carmen e o irmão mais novo Santiago, que então tinha cinco anos, ficaram a seu cargo.

As dificuldades e contrariedades materiais - que os Escrivá procuraram ultrapassar com dignidade -, reflectem-se bem nos escritos do jovem Fundador.

Para conhecer o contexto sócio-económico e cultural:

— IBARRA BENLLOCH, M., El primer año de vida de Josemaría Escrivá, em «Cuadernos del Centro de Documentación y Estudios Josemaría Escrivá de Balaguer», vol. VI (2002), Universidade de Navarra, pp. 37-74.

— GARRIDO, M., Barbastro y el Beato Josemaría Escrivá, Ayuntamiento de Barbastro, Barbastro 1995. Especialmente: Cap. I: El Barbastro de comienzos de siglo e Cap. II: Apunte biográfico del beato Josemaría Escrivá y el Opus Dei.

— VÁZQUEZ DE PRADA, A., Josemaria Escrivá. Vol. I: Senhor, que eu veja! (trad. port.). Verbo, Lisboa, Cap. I.