Mons. Ocáriz: “Saber que somos filhos de Deus é motivo de otimismo”

O prelado do Opus Dei celebrou a Missa no Campus Biomédico de Roma em 22 de novembro, por ocasião da inauguração do ano letivo.

Prelado
Opus Dei - Mons. Ocáriz: “Saber que somos filhos de Deus é motivo de otimismo” O prelado do Opus Dei cumprimentou os empregados, pacientes e médicos.

Homilia completa (em italiano)

“Onde está o Espírito Santo, onde ele é bem-vindo, a vida cresce. Ele quer viver entre nós; quer fazer do Campus uma comunidade cada vez mais unida, um lugar onde se aprende a combinar o profissionalismo com um afeto sincero pelas pessoas”. Com estas palavras, Mons. Fernando Ocáriz, prelado do Opus Dei, dirigiu-se a estudantes e professores do

Campus Universitário Biomédico de Roma, por ocasião da inauguração do ano letivo 2017/2018. O Campus nasceu por iniciativa do bem-aventurado Álvaro del Portillo há quase 25 anos.

O prelado sublinhou durante a sua homilia o espírito em que a universidade nasceu, citando algumas palavras do Bem-aventurado Álvaro, que, na missa de inauguração do centro acadêmico, expressou um desejo: que “a doutrina e o amor de Cristo orientem e informem mais profundamente o exercício das mais nobres profissões de medicina e enfermagem. Sem a orientação e o impulso desta doutrina e deste amor” – continuava Dom Álvaro –, “essas obras se tornam técnicas, frias e sem horizonte, e, em vez de servir para o bem das pessoas, podem se tornar realidades contrárias à vida e a dignidade humanas”.

Entre as várias iniciativas sociais promovidas pelo Campus, destaca-se um para promover a alfabetização nutricional na Tanzânia.

Entre as várias iniciativas sociais promovidas recentemente por este Centro Educativo, destaca-se um projeto conjunto desenvolvido com a Universidade de Parma e duas universidades africanas para promover a alfabetização nutricional na Tanzânia.

“Tudo o que é feito no Campus”, disse Mons. Ocáriz, “pode ajudar a devolver a esperança e dar otimismo às pessoas. Os professores que são verdadeiros mestres, sábios e dedicados aos estudantes e pacientes prestam um serviço real. Os estudantes que se esforçam, com paixão pelo estudo, para formar-se e, depois, serem capazes de servir melhor a sociedade, prestam um serviço real. O pessoal administrativo, de todos os níveis, também presta um serviço real, pois cumpre o seu dever com alegria, consciente de que contribui ao sucesso de um trabalho conjunto”.

"Encorajo vocês a trabalharem com um espírito de unidade e compreensão, com otimismo; somente assim vocês superarão os obstáculos com a ajuda de Deus". (Bem-aventurado Álvaro del Portillo)

“Neste sentido”, continuou ele, “eu gostaria de recordar outro conselho do Bem-aventurado Álvaro. Consciente das dificuldades que uma iniciativa deste tipo pode enfrentar, especialmente no início, ele afirmou: ‘Encorajo vocês a trabalharem com um espírito de unidade e compreensão, com otimismo. Somente assim vocês superarão os obstáculos com a ajuda de Deus, serão felizes e – o que é mais importante – vocês se santificarão e ajudarão os outros a se santificarem, porque estarão praticando o mandamento da caridade’”.

No final da missa, começou a cerimônia acadêmica na Aula Magna. Intervieram a ministra da Saúde, Beatrice Lorenzin, o presidente da região do Lazio, Nicola Zingaretti, o reitor Raffaele Calabró, o presidente da Universidade Campus Bio-médico, Felice Barela, Giorgio Minotti, diretor do Departamento de Medicina e Cirurgia, bem como a representante dos estudantes, Cristina Madaudo.