Honduras: a família e o perdão

Que tem a ver a família com o perdão? O Prof. Jaime Cárdenas respondeu a esta pergunta na conferência S. Josemaria, mestre do perdão, que teve lugar durante a sessão de apresentação da Novena da Família em Tegucicalpa e em San Pedro Sula, nas Honduras.

Notícias

Imagem do cartaz da conferência sobre S. Josemaria e o perdão.

A partir do momento em que foi publicado na revista Romana o estudo de Jaime Cárdenas, Doutor em Direito Canônico e Mestre em “Conflitologia”, com o título “S. Josemaria, mestre do perdão”, um grupo de jovens profissionais das Honduras propôs-se divulgar “ao vivo” os ensinamentos de S. Josemaria.

Depois de vários meses de preparação, na primeira semana de Dezembro, o que era um desejo converteu-se em realidade: Jaime Cárdenas proferiu a conferência “S. Josemaria, mestre do perdão” na sessão do lançamento e difusão da Novena da Família a S. Josemaria.

O dia da conferência e do lançamento da Novena começou com uma entrevista a Jaime Cárdenas num programa de televisão e no diário El heraldo. Cárdenas realçou a importância do perdão na sociedade atual “É necessário, e estamos chamados hoje em dia tal como S. Josemaria, a enfrentar as ofensas com as atitudes de um cristão convertido: fazer o propósito de não julgar os outros, de não ofender, nem sequer com a dúvida, de afogar o mal em abundância de bem”. Disse também que “hoje mais que nunca, para mostrar o verdadeiro rosto de Deus, é necessário reforçar a ideia de que os testemunhos do perdão têm uma grande força evangelizadora”.

"Os testemunhos do perdão têm uma grande força evangelizadora", assegurou Cárdenas

Ao falar dos ensinamentos do Fundador do Opus Dei sobre o perdão e o amor ao próximo, J. Cárdenas explicou que S. Josemaria criava à sua volta uma atmosfera de amor aos outros, valorizando cada pessoa como filha de Deus, como um ser portador de uma dignidade que nem sequer o pecado pode apagar”.

Face à pregunta “como se aprende a perdoar?”, o conferencista debruçou-se sobre a caridade como fonte do perdão “seria mais adequado dizer que é necessário aprender a querer, a amar a Deus e a partir dele, amar o próximo, ainda que nos ofenda. Se não se perdoar, não se ama”.

Durante a sessão, à qual assistiram cerca de 600 pessoas, o conferencista procurou responder às perguntas da assistência. A Novena da Família teve muita procura e entregaram-se centenas de folhetos aos assistentes. Esta experiência repetiu-se, de igual modo, no dia seguinte na cidade de San Pedro Sula onde assistiram mais de 500 pessoas. Tanto os organizadores como o público que assistiu aos atos destacaram que os ensinamentos de S. Josemaria, tal como a sua intercessão, têm uma repercussão cujo alcance muitas vezes é difícil de calcular.

Aprender a perdoar

O lançamento da Novena da Família a S. Josemaria foi também tratado por Cárdenas na conferência ao salientar que a família é o lugar “onde se aprende a perdoar e a conhecer o mais recôndito das relações humanas porque é ela o núcleo dos atos gratuitos onde se aprende a amar verdadeiramente e a viver os valores da cultura da afabilidade, humildade, compreensão e caridade.”