S. Josemaria Textos diários

Estas crises mundiais são crises de santos

Chegou para nós um dia de salvação, de eternidade. Uma vez mais se ouvem esses silvos do Pastor Divino, essas palavras carinhosas: Vocavi te nomine tuo - Eu te chamei pelo teu nome. Ele nos convida, como a nossa mãe, pelo nome. Mais ainda: pelo apelido carinhoso, familiar. - Lá na intimidade da alma, Ele chama, e é preciso responder: Ecce ego, quia vocasti me - aqui estou, porque me chamaste, decidido a não permitir que, desta vez, o tempo passe como a água sobre as pedras, sem deixar rasto. (Forja, 7)

Vós e eu fazemos parte da família de Cristo, porque Ele mesmo nos escolheu antes da criação do mundo para que sejamos santos e imaculados na sua presença, pelo amor, tendo-nos predestinado para sermos filhos adotivos por Jesus Cristo, para sua glória, por puro efeito da sua bondade (...)

A meta que vos proponho - ou melhor, aquela que Deus indica a todos - não é uma miragem ou um ideal inatingível. Poderia relatar-vos muitos exemplos concretos de mulheres e homens da rua, como vós e como eu, que encontraram Jesus que passa quasi in occulto - como que em segredo (Jo VII, 10) - pelas encruzilhadas aparentemente mais vulgares, e se decidiriam a segui-lo, abraçados com amor à cruz de cada dia (Cfr. Mt XVI, 24). Nesta época de desmoronamento geral, de transigências e de desânimos, ou de libertinagem e anarquia, parece-me ainda mais atual aquela simples e profunda convicção que, nos começos do meu trabalho sacerdotal e sempre, me consumiu em desejos de comunicar à humanidade inteira: Estas crises mundiais são crises de santos.(...)

Vida interior: é uma exigência da chamada que o Mestre colocou na alma de todos. Temos que ser santos da cabeça aos pés: cristãos de verdade, autênticos, canonizáveis. E, senão, teremos fracassado como discípulos do único Mestre.

Vede, além disso, que Deus, ao fixar a atenção em nós, ao conceder-nos a sua graça para que lutemos para alcançar a santidade no meio do mundo, nos impõe também a obrigação do apostolado.(Amigos de Deus, nn. 2-5)