Segunda audiência a São Josemaria (27-VI-1962)

A 27 de junho de 1962, o Papa João XXIII recebeu São Josemaria. Acompanhou-o a esta entrevista D. Javier Echevarría.

Relatos biográficos
Opus Dei - Segunda audiência a São Josemaria (27-VI-1962)

«Foi uma conversa privada entre o Papa e o fundador do Opus Dei. Sei que falaram longamente sobre o espírito e a atividade da Obra no mundo, e alguns dias depois, em 12 de julho de 1962, o Padre escreveu uma carta a todos os seus filhos do mundo inteiro, pedindo-lhes para se juntarem ao agradecimento que, em justiça, tinha por João XXIII por lhe ter dado mais uma vez a honra e glória de ver Pedro" (Álvaro del Portillo, Entrevista sobre o Fundador, pp 16-17). Ana Sastre, em Tempo de Caminhar, também inclui a história desse encontro e as palavras de São Josemaria, que escreveu com entusiasmo e alegria:

«Deste encontro do filho com o Pai ficaram guardados na mente e no coração todos os pormenores. Tal como o Apóstolo João manteve uma memória nítida e vívida, resultado de um grande amor, de todos os pormenores dos seus encontros com o Mestre (e esta memória chega mesmo a especificar a hora do chamamento divino: tempo erat decima quasi), da mesma forma que eu, na minha modéstia, volto com a minha memória a esta Audiência, e guardo dela até o menor detalhe: não somente o dia e a hora, mas também o olhar atento e cheio de paternal benevolência, o gesto suave da mão, o calor afetuoso da voz, a alegria grave e serena refletida no semblante... Quereria de verdade, queridíssimos filhos, que todos sentísseis a mesma alegria que eu e ficásseis imensamente agradecidos ao Papa João XXIII pela sua bondade e benevolência ( ... ).

O Papa João XXIII, Pastor comum ( ... ), que além disso foi o Pontífice da Encíclica Mater et Magistra e o grande Papa do Concílio Vaticano II, tem-nos a todos no coração. Conhece-nos e entende-nos perfeitamente.»

Ana Sastre, Tempo de caminhar.