Que aconselha a um casal recém-casado?

Maria Esther Goldsack, Santiago do Chile

Testemunhos

Em Julho de 1974, no colégio Tabancura, tive a sorte de conhecer Mons. Josemaria Escrivá. Fiz-lhe uma pergunta que marcou a minha vida:

- Padre, que aconselha a um casal recém-casado, que procura a santidade?

Ainda sinto os seus olhos carinhosos e o sorriso de felicidade com que nos respondeu:

- Primeiro, que se amem muito, segundo a lei de Deus. Depois, que não tenham medo da vida, que amem todos os defeitos mútuos que não sejam ofensa a Deus; e depois, que procures não te descuidar, porque não te pertences. Já to disseram, e sabes muito bem, que pertences ao teu marido e ele a ti. Não deixes que to roubem! É uma alma que deve ir contigo para o Céu e, que contigo deve dar, além de um tom chileno – ou seja cristão –, graça humana, também, aos filhos que o Senhor vos mandar. Rezem um pouquinho juntos. Não muito, mas um pouquinho todos os dias. Quando te esqueceres, que to lembre ele; e quando ele se esquecer, recorda-lho tu. Não lhe lances em cara nada, não andes com ninharias que o mortifiquem.

Estas palavras deixaram uma marca profunda na minha alma e servem-me na minha luta diária na busca de Jesus Cristo.