A fé aos 20 anos: "Querer saber mais"

Chistina vive em Chicago e é artista: trabalha com cerâmica. Neste vídeo relata como as dúvidas lhe tem servido para formar-se e conhecer melhor a fé católica. “As dúvidas são um bom sinal”, disse. Segundo vídeo de testemunhos de pessoas jovens sobre o ano da fé.

O Ano da fé

“A fé não me leva a viver uma vida diferente da de outras pessoas, porém dá a todas minhas ações uma vibração maior".

“Quando trabalho em minha arte com cerâmicas - pois sou artista e faço cerâmica - , não importa quanto tenha aprendido desta arte, sempre existem técnicas novas que posso aprender de outras pessoas que sabem mais sobre esta arte, que têm mais experiência com a argila, ou conhecem modos diferentes de modelá-la. Falar com eles me enriquecem como artista".

Christina Villa.

“E com nossa fé é a mesma coisa. Nós temos que continuar aprendendo sobre Deus e desenvolver nossa fé, porque quando envelhecemos nossas dúvidas aumentam. Eu acho que, como seres humanos, é muito natural para nós estar curiosos sobre as coisas, e assim, se você tiver dúvidas isto é um bom sinal de que você está encontrando Deus, porque com essas dúvidas, chegamos mais perto da verdade, Porque queremos saber mais".

“Eu tenho dúvidas. A maior dúvida originou-se quando eu estava na faculdade. Eu tinha acabado de mudar-me para o dormitório, e eu encontrei muitas pessoas, muitas, muitas pessoas, e eu estava um pouco deprimida, porque eu percebi que naquele ambiente, nas pessoas que eu estava encontrando, faltava algo, e entre meus amigos, os mais novos que eu estava fazendo, nenhum deles realmente parecia ter Deus como uma pessoa importante em suas vidas, e eu pensei que alguns poderiam ver em mim essa Pessoa".

“Aquele momento para mim foi muito significativo, porque foi a primeira vez que eu vi como Deus era importante em minha vida e que eu necessitava dEle para manter-me, no sentido correto. E a partir daquele ponto eu decidi começar a fazer alguma leitura espiritual só uns poucos minutos a cada dia, Porque eu estava muito ocupada com minhas aulas e trabalho. E pouco a pouco a leitura espiritual se transformou em um querer saber mais, pois eu tinha dúvidas. Eu necessitava encontrar pessoas que tivessem melhores perguntas e melhores respostas".

“Quando você é mais jovem, no segundo ou terceiro ano primário, você não necessita saber mais que quanto é dois mais dois ou quanto é, você sabe, seis dividido por três. Mas quando você fica mais velho, as coisas se complicam e você necessita de mais conhecimento para resolver grandes problemas. E assim como quando você vai para a faculdade você encontra um campo no qual se especializar, e encontra instrutores que estudaram isso toda sua vida, é também importante para nós irmos à igreja, falar com um sacerdote e fazer-lhe as perguntas necessárias".

“Eu conheço muitas igrejas que tem diferentes grupos onde eles fazem estudo da Bíblia , ou tem grupo jovem. No meu grupo jovem é onde eu comecei a desenvolver mais minha fé, e encontro pessoas, as quais onde em um caminho muito natural se interessam em desenvolver também sua fé, e isto trouxe um apoio para minha vida".

Como é bela nossa fé Católica! - Dá solução a todas as nossas ansiedades, e aquieta o entendimento, e enche de esperança o coração ." São Josemaria Escrivá (Caminho nº 582).